2013-12-12

Papa Francisco Personalidade do Ano da Time

Com ideias sólidas, uma visão clara, um talento inato para a comunicação do século XXI e com um estilo apelativo mas simples, o Papa Francisco cativa muitos, incluindo não católicos. Com o falecimento de Mandela, e como há meses escrevíamos neste blog, o mundo precisa de um ícone da Paz, um homem que inspire ao diálogo e a uma visão menos economicista e politiqueira. Não espanta, por isso, que o Papa Francisco tenha sido eleito Personalidade do Ano pela revista Time. Merece-o.

Papa Francisco eleito Personalidade do Ano pela revista Time

2013-12-07

O país...

Publicado o IBE - Índice de Bem Estar pelo INE. Com base em 10 critérios, estuda Portugal entre 2004 e 2011 e conclui-se que rendimento disponível é hoje muito inferior ao de há uma década atrás...

Como e quando começou o Centralismo? Quando é que o resto do país começou a odiar Lisboa?

Fundação Champalimaud continua a inovar a nível mundial, desta vez com um serviço que aposta na Prevenção no campo do Cancro

Governo propõe que situação familiar passe a ser um dos seis critérios para despedimento 


2013-12-04

A escolha de um título... Percepção manipulada...

O mesmo assunto (relatório PISA da OCDE sobre educação comparada nos diferentes países).
O mesmo artigo (até o texto é similar), com conteúdos similares... (resultados dos Portuguese melhoraram de modo exponencial entre 2006 e 2009, da muito contestada ministra Maria de Lourdes Rodrigues, e estagnaram desde aí, continuando abaixo da média dos países OCDE).

Mas três títulos diferentes dão origem a leituras muito diferentes... E os jornalistas sabem que maioria das pessoas lê apenas o título, pelo que ele tem um enorme peso na manipulação da percepção do leitor...:




O do Público é politicamente neutro, comparando meninos e meninas... Já o JN com uma nota negativa para a evolução em 2012 (e o artigo em si reforça essa preocupação com o futuro), enquanto o Negócios tem um título que claramente visa "ajudar" o actual ministro Crato e a sua equipa, omitindo que as melhorias são exemplares "até 2009" e assim alargando até 2013 o que o relatório diz não acontecer nos últimos 3 anos: uma melhoria...