2009-11-30

Alerta amarelo... ou pior...

De ficar gelado... com as notícias vindas do Ártico...

... e do meio das areias pantanosas dos Emirados Árabes Unidos, em particular do Dubai... com dívidas que podem superar todas as previsões, e que nos devem servir de alerta, até porque crise está longe de estar totalmente superada!

... e na frente da luta contra o fundamentalismo e o terrorismo...

2009-11-29

Portugal em vias de extinção?

Portugal à beira da irrelevância e talvez do desaparecimento: é negro o diagnóstico de António Barreto... A leitura é obrigatória, obviamente...

Melo Antunes homenageado. Eanes, Soares e Sampaio presentes, mas Cavaco ausente, o que
gerou contestação e o Presidente foi mesmo desmentido face à sua ausência... O país não serena, toda a classe dirigente anda agitada, com querelas permanentes, e tal como a população e os media anda a discutir e a entreter-se com o que, com o devido respeito, são questões não essenciais nesta altura, estando por isso Portugal pouco focado no essencial: a dramática situação conjuntural, a falta de estratégia e de perspectivas a médio e longo prazo...

E isto no meio de uma crise sem precedentes desde 1974, e não apenas económica: com a Presidência da República, que deveria ser o garante das instituições, com piores índices de popularidade - e de credibilidade - desde 1976; com idêntica ou ainda maior gravidade a
desconfiança dos Portugueses face ao governo (nem direito a estado de graça teve!), e, em particular , do seu primeiro ministro (envolvido directa ou indirectamente em sucessivos casos que colocam em causa a sua seriedade - Universidade Independente, Freeport, TVI, Sucatas...), situação agravada pela letargia autofágica do PSD, incapaz de surgir como alternativa e, sobretudo, pelo descrédito do sistema de justiça que, com os últimos desenvolvimentos, surge agora aos olhos de boa parte dos Portugueses não só como demorada e ineficaz, mas também como pouco credível, incapaz de ser área de reserva e seriedade e vista até como impotente...

Em suma: instituições, sistema político-partidário, sistema judicial e sistema económico e financeiro em profunda crise (BPN, BPP,...), não são a marca do melhor período que o país possa atravessar... E há
avisos à navegação muito sérios para que devíamos olhar... E maus exemplos que não deveríamos ver copiados

2009-11-28

Tratado de Lisboa entra em vigor já no dia 1 de Dezembro...

O Tratado de Lisboa amplia a regra da maioria qualificada, diminuindo necessidade de consenso que, a 27, se tornaria crescentemente complexa e poderia paralisar UE.
Ambiente, segurança energética, alterações climáticas, estão entre áreas que passam a funcionar por maioria.
Política fiscal, segurança social, defesa e política externa mantêm a regra de unanimidade.


Também cresce poder do Parlamento, sobretudo pelo alargamento do processo de co-decisão (Conselho e Parlamento Europeu).

Presidências semestrais continuam a existir, mas apenas nos Conselhos de Ministros sectoriais, mas não no Conselho, passando a existir um Presidente (e uma estrutura permanente), que funciona como Secretário Geral do Conselho (órgão que é composto pelos 27 chefes de governo e de Estado... ). O primeiro Presidente será Belga, e abandona o cargo de primeiro-ministro daquele país, deixando-o numa delicada situação...

É criado em definitivo o Alto Representante para a Política Externa, espécie de Ministro dos Negócios Estrangeiros e, ao mesmo tempo, Vice Presidente da Comissão Europeia. Catherine Ashton, britânica, será a primeira pessoa a ocupar este cargo.

Veremos consequências, if any... Segundo muitos não é esta a questão, mas sim de LIDERANÇA e VONTADE POLÍTICA, em linha com a ACOMODAÇÃO por parte dos cidadãos Europeus...

2009-11-25

Positivas ... 16

Original iniciativa do 31 da Armada... doar uma estátua a Lisboa e homenagear Jaime Neves!

Não menos original e louvável a decisão do ISCTE: oferecer vagas nos seus Mestrados a desempregados licenciados com experiência

E mais um prémio para Portugal... desta vez na gestão de fundos! Do fundo de pensões!

2009-11-19

Que balanço?

Sentiu efeitos do Ano Europeu? Participou em actividades?

Leitura Obrigatória...

EDP torna-se na segunda maior empresa de energias renováveis... nos Estados Unidos! Através de um investimento de 4 mil milhões (a notícia noutros jornais fica-se pelos 2,7 mil milhões...)
O lado positivo:
- o alcance da política de internacionalização da EDP, no mercado mais competitivo do mundo... que não seria possível se a EDP fosse uma empresa pública...
- o significado desta aposta em termos ambientais, até por serem os Estados Unidos os "meninos feios" do "ocidente" nestas matérias (pelo menos aparentemente...).

Mas... : será que por cá não havia ainda espaço para mais investimentos? Num mercado "interno", em que 85% da energia consumida é importada, o mercado interno promete absorver qualquer aumento de produção "in Portugal"... Ou será que por razões burocráticas o investimento demoraria muito mais? Ou que as condições de rentabilização seriam menores? Ou será que é apenas o impacto mediático que tem um investimento nos EUA face a um equivalente em Portugal, e o que ele promete em termos de potencial futuro, nos EUA e na abordagem a outros mercados?
Era interessante compreender o porquê desta decisão de gestão estratégica da EDP...

2009-11-17

Desenvolvimento e Corrupção... um dos problemas do país...

Desenvolvimento não é crescimento, nem é mera criação de riqueza. É um conceito abrangente, em que se incluem as liberdades políticas e o acesso à justiça, o bem estar económico, a dimensão social, o acesso a serviços básicos como a alimentação, educação ou a saúde.

A comparação entre países pode fazer-se recorrendo a numerosos indicadores, o mais usado sendo o IDH (Indice de Desenvolvimento Humano), desenvolvido por Amartya Sen (Prémio Nobel) e Mahbub ul Haq e utilizado pela ONU e pelo PNUD. Além do PIB per capita, ele contempla factores como a taxa de mortalidade infantil e a esperança média de vida, as taxas de analfabetismo e de escolarização.

Os estudos sobre desenvolvimento mostram que numerosas variáveis explicam o sucesso ou insucesso de um país e a sua capacidade de gerar bem estar aos seus cidadãos, e que nenhuma variável só por si pode explicar o desenvolvimento, longe disso.

Mas mostram algo muito curioso: há UMA VARIÁVEL (e uma só...) que mostra uma CORRELAÇÃO NEGATIVA muito estreita com o DESENVOLVIMENTO, ou seja: quanto MAIS ALTA o valor desta VARÍÁVEL, MENOS DESENVOLVIMENTO. Qual é essa variável? CORRUPÇÃO!

Noutros termos: quanto MENOS CORRUPÇÃO, MAIS DESENVOLVIMENTO... ou MAIS CORRUPÇÃO, MENOS DESENVOLVIMENTO...

Partidos sob suspeita, Corrupção a descoberto são causa - mas também sintoma e efeito - de falta de CONFIANÇA, precisamente o cimento essencial a qualquer sociedade...

A luta contra o pântano em que os Portugueses sentem estar a Justiça e a luta contra a corrupção têm de ser prioridade.

Claro que há situações, na Europa, potencialmente piores do que a nossa... Mas isso não nos auxilia particularmente...

2009-11-15

2009-11-12

Isabel Alçada: andar à chuva sem se molhar?

Isabel Alçada conseguiu, após as reuniões com os sindicatos fazer algo que Pacheco Pereira tem vindo a tentar há anos: a quadratura do círculo... Disse no final desta sua primeira AVENTURA como Ministra que "a avaliação dos professores é para manter [por agora]" mas teve todos os sindicatos a dizerem que tinham sido reuniões muito positivas e produtivas, com avanços consideráveis, quando à entrada exigiam, no mínimo, a suspensão do processo... ...

2009-11-09

Um marco MUITO importante...



Há quem diga que a "mancha" na nunca tinha a forma da nova Europa... Certo é que foi este homem, Gorbatchov - por certo não sozinho -, com a sua Perestroika e a sua Glastnost que abriu o mundo a numa nova fase, com menos fronteiras...

Ainda que seja também verdade que, 20 anos passados, é um mundo ainda com mais incerteza e com não menos conflitos, esta é uma data que marca, simbolicamente o fim da guerra fria e, para muitos, o fim do século XX que se iniciara, segundo esta leitura, em 1914. Seria o século que marcaria o fim do Euromundo...

Mas, ao mesmo tempo, e culminando um processo de exactamente 200 anos (nesta leitura da história o século XIX inicia-se em 1789 com a Revolução Francesa), um processo que deixa uma Europa de Estados bastante menos poderosos no mundo, mas com cidadãos Europeus e sociedades mais livres, baseadas nos Direitos do Homem e na interdependência entre esses mesmos Estados que assim, finalmente, conseguiram a Paz intra-europeia... E, numa daquelas ironias da História, iniciando um século XXI que perpetua o "legado Europeu no Mundo" através do desejo, da maior parte dos seres humanos do planeta, de sistemas políticos e sociais mais próximos dos modelos nascidos e desenvolvidos... na Europa...

Uma precisão histórica: o "final da separação" da Europa em "Capitalista" e "Comunista" não se deu com a queda do Muro, nem sequer se iniciou nesse dia, sobre o qual passam hoje 20 anos, mas sim com a abertura da fronteira Austro-Húngara, uns meses antes, e por onde passaram milhares de cidadãos do "leste" para o "ocidente".

2009-11-06

O desinteresse pela política... A credibilidade do Estado...

Quem viu o debate do Programa de Governo compreende, quase de imediato, porque há um crescente desinteresse pela Política...
E isso torna ainda mais urgente o regresso - mesmo que em versão semanal - do Esmiuçar... (petição).

Vale e Azevedo, Casa Pia, Freeport, Operação Furação, casos BCP, BPP e BPN, Apito Dourado, Face Oculta... Alguns dos casos em que a Justiça se passa nos meios de comunicação social, mas ora não se traduz, sequer, em acusações, noutros casos em sentenças, noutros em cumprimento das sentenças.
Não só o sistema de justiça se mostra ineficaz como a razão principal para todo o bloqueio da Justiça atempada (a única que é Justiça), o garantismo para protecção da presunção de inocência, acaba também por ser minada ao permitir o "julgamento mediático" que gera "penas" não menos pesadas aos que se vêm envolvidos nestes casos...
Neste cenário a credibilidade da nossa Justiça e, portanto, do poder do Estado, está minada. É este um dos principais problemas do país... E o mais perigoso para o seu futuro...