2009-10-30

PSD e Marcelo... Capítulo: n+2

No PSD, e como previsto, a ala anti-liberal ou, mais precisamente, anti-Pedro Passos Coelho, compreende que se se desunir, e num sistema de eleição a uma só volta, com o vencedor a ser escolhido por maioria simples, pode arriscar-se a que PPC chegue à liderança do PSD...
E compreendeu mais do que isso: que Paulo Rangel, Morais Sarmento, Aguiar Branco não são nomes com força suficiente para que se anulem uns aos outros... ou seja, não garantem que haja uma só candidatura "contra" PPC, e muito menos é garantia de impedir uma eventual chegada de PPC à liderança, dado o trabalho desenvolvido por este.
Assim, esta ala, que na realidade é em si o resultado de uma convergência de diversas sensibilidades dentro do PSD-PPD, chegou à conclusão que a candidatura de Marcelo Rebelo de Sousa pode não garantir a derrota de PPC, mas pelo menos é a que dá mais garantias de isso poder acontecer. Várias razões há para isso, desde a notoriedade do Professor à sua exímia gestão táctica (para alguns até excessiva), à sua capacidade oratória e ao seu prestígio como académico, jurista e como homem tremendamente culto.
Há ainda um certo "ajuste" com a história, pois esses "apoiantes" sabem que não permitiram que MRS chegasse a votos, em 1999...
MRS, porém, quer mais... Como escrito neste blog há uns dias, quer ter o maior grau de convicção possível de que Cavaco irá mesmo re-candidatar-se. E quer... que pelo menos Aguiar Branco e Morais Sarmento venham a terreiro fazer o que ontem Paulo Rangel, Alexandre Relvas e José Luís Arnaut fizeram: manifestar o seu apoio. Mesmo dirigentes que noutras condições poderiam apoiar PPC, como Menezes, reconhecem MRS como um ´potencial líder
Já o escrevemos há mais de uma semana: Marcelo tem três condições prévias... E se a primeira é sobre Cavaco e a Presidência, a segunda é sobre o grau de "certeza" numa vitória interna. E para isso não lhe basta que os demais não se candidatem contra ele, mas sim que declarem o seu apoio, chamando assim "as suas hostes"... E dando aparentes garantias que não lhe será "tirado o tapete" antes das próximas legisltativas.. a terceira condição de Marcelo...
E, por fim, Marcelo precisará ainda de estar certo de mais um apoio antes de avançar: Alberto João Jardim! Como também foi aqui dito, a Madeira tem quase 25% dos militantes do PSD, e é o bloco que votará mais "em uníssino", se houver apoio declarado de Alberto João a um candidato... E AJJ, consciente do seu poder, tem andado estranhamente silencioso... Quer ver alguma clarificação e depois - se considerar que eventuais candidatos têm iguais hipóteses de chegar a Primeiro Ministro - não deixará de negociar com os candidatos os maiores benefícios para a Madeira e para si próprio, após a saída do governo Regional, que segundo o próprio será no fim deste mandato...

Justiça?

A Justiça promete continuar a ser centro de atenções e a minar o futuro do país, em duas vertentes cruciais:
- Credibilidade do Estado
- Desenvolvimento Económico

Sem confiança na Justiça os cidadãos não acreditam no Estado. Uma Justiça demasiado tardia não é Justiça, é Injustiça. E gera-se um sistema em que a direitos não correspondem deveres, e em que esse mesmo Estado não tem autoridade moral para exigir cumprimento de responsabilidades.

A ausência de confiança no sistema judicial leva a alteração das decisões económicas, gera afectação de recursos a actividades improdutivas - como a cobrança de créditos - e prejudica seriamente a economia ao minar qualquer gestão de tesouraria ou qualquer planeamento capaz. E não pode o Estado exigir cumprimento de obrigações quando ele mesmo tem pagamentos a mais de um ano... Ou quando não devolve IVA que cobra à cabeça...
Pagamentos atempados e a liquidação do IVA após a sua cobrança e não após a sua facturação, bem como a celeridade e eficácia da justiça económica eram os três maiores contributos que o Estado podia dar à economia, hoje.

E as dúvidas, que há muito se instalaram, quanto à credibilidade e à isenção das empresas públicas ou que se ligam ao Estado de modo especial - por serem ex-empresas públicas, por haver golden share ou por serem empresas debaixo de regulação directa do Estado -, torna o caso ainda mais grave. O caso agora revelado, não sendo surpreendente, poderá levar-nos por dois caminhos:

- ou se apuram responsabilidades rapidamente, e se punem culpados, mesmo que isso abale todo o sistema político (lembre-se que a este se soma o caso BPN, onde estão também envolvidos nomes como os de Dias Loureiro, um dos mais influentes líderes políticos do país), restabelecendo alguma confiança dos cidadãos no sistema, mesmo que abale seriamente o nosso sistema partidário...

- ou o processo se arrasta ou se enreda em complicações processuais e erros formais e, no final, condenará levemente alguns nomes menos conhecidos, e acabará por libertar os "nomes maiores" e não esclarecerá o quanto é abrangente o sistema de troca de favores, e de ligação entre o mundo dos negócios e o do poder político (leia-se sobretudo sistema partidário) ... Minando ainda mais a confiança dos cidadãos no sistema, convencidos que há grupos e grupinhos que se protegem mutuamente...

Claro está que não chegamos ainda ao nível de ligações entre poder económico, polítio e criminalidade violenta existente nos casos italiano ou russo... em que além de Berlusconi ser ele mesmo acusado e de deter e controlar os canais privados de Televisão onde, ao contrário de homens como Balsemão, interfere e assume que interfere a nível de conteúdos, usando-os para publicidade pessoal e recrutamentos variados... têm ainda as Mafias, que de assassinatos assumidos sem pudor a chantagens ao próprio Estado e extorsões a privados e políticos, passando por negócios perigosos, como os de armamento ou lixos tóxicos...
E isto no país em que se deu a Operação Mãos Limpas, onde mais de 2000 líderes políticos foram afastados na década de 90, muitos acusados de ligações mafiosas, tal como o "todo-poderoso" líder da DCI, Andreotti que condenado apesar de ser um dos 5 Senadores da República (foi primeiro ministro 7 vezes durante 40 anos...)...

2009-10-29

Drogas podem ajudar a ... sair da crise!

Leitura obrigatória... aqui (nem o BE faria melhor...)

Estado da Nação...

O PR voltou ao apoio e cooperação estratégica (num discurso proferido antes de saber que José Junqueira ia a Secretário de Estado...)
O
PS re-arruma-se... enquanto se desenha a dança de cadeiras, que teve um novo episódio público com a definição dos Secretários de Estado de 37 pastas (a 38ª, a da Estado da Presidência do Conselho de Ministros já tinha sido tratada) ... Enquanto vai pensando nos cenários face a propostas dos "activos" CDS e BE (incluindo casamentos gay e alterações aos apoios sociais), e os assessores, novos e velhos, vão desenhando o Programa de Governo...
O PSD está em reflexão
interna... e vai fazendo "oposição séria e responsável".
CDS e BE estão muito activos, querendo o protagonismo na AR, com iniciativas que obriguem PS a decidir-se, e marquem agenda, empurrando PSD e PS (no caso do CDS-PP) e PS e CDU (no caso do BE) para posições defensivas e de re-acção.
Descidas de impostos, casamentos gay, avaliação de professores e outros temas "quentes"
CDU segue seu rumo normal. PCP pretende ter papel visível na aprovação de apoios sociais para capitalizar politicamente. Os Verdes também lançam
importantes temas.

São por isso precisos uns casos para animar o fluxo noticioso :-) "Felizmente" surgiram as buscas de hoje, envolvendo
Armando Vara como arguido (num caso que promete arrastar-se por alguns anos...e que no fim absolverá a maior parte daqueles que vierem a ser levados a tribunal?)... Haja esperança para media... Falta saber se haverá para o país...

2009-10-26

Drogas livres?

 Este o tema sobre o qual diversos especialistas pensam e... discordam - quais os efeitos da descriminalização?

Uma nova fase de... Continuidade

O i brinda-nos com artigos interessantes com uma abordagem inovadora ao novo governo: uma infografia e um artigo sobre... contradições!
Hoje tomam posse os Ministros, no Sábado os
Secretários de Estado.

Energias renováveis e internacionalização são as prioridades que continuam e, nesta, e mais uma vez, Espanha.
A este propósito cabe destacar também o
1º Congresso do Noroeste Peninsular. Centrado nas questões das fusões, aquisições e parcerias entre empresas da Galiza e do Norte de Portugal para abordagens a mercados externos (Africa, America de Sul, sobretudo). Alberto Nunez Feijo - Presidente do Governo Regional da Galiza, Carlos Lage - presidente da CCDR-N, António Nogueira Leite, Daniel Bessa, Mira Amaral, Ângelo Correia, e diversos empresários, espanhois e portugueses fazem parte do leque de oradores).
No site do Congresso podem obter-se todas as informações, e há inscrições também aqui.

Parece séria a questão sobre os mecanismos que permitem desorçamentação de despesas e obras públicas, através de PPP (Parcerias Público-Privadas) e do uso das empresas públicas como a Refer ou a Estradas de Portugal, que podem minar sustentabilidade do Estado no futuro: "As agências de 'rating', que influenciam de forma decisiva o custo do crédito para Portugal, conhecem estes valores e já reviram em baixa a classificação do país como devedor." .

Estranhamente parece que uma das questões mais importantes e prioritárias será... o casamento gay, que promete dividir algumas bancadas...

PSD... capítulo... (perdemos a contagem :-)

No PSD, as movimentações continuam.

Como o Moscardo já escreveu por diversas vezes, o debate interno do PSD é importante para o país. E como também já dissemos, Marcelo condiciona todos os demais potenciais candidatos. Marcelo tem hoje o peso e a influência que tinha Vitorino, há uns anos, sobre as "directas" no PS - condicionar todos os demais potenciais candidatos das alas maioritárias dos respectivos partidos -... E é curioso como ambos estão na RTP, ora em conjunto, ora separadamente com o seu programa de comentário político...

2009-10-23

Governo novo...

Governo já conhecido... sem grandes surpresas... nas principais pastas...

Governo novo... e não só...

Governo já conhecido, toma posse segunda-feira... sem grandes surpresas nas principais pastas... Apesar das reacções (aqui, aqui, aqui, aqui)...
Entradas - várias caras novas (aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui, na educação - talvez a mais importante e arriscada das novidades), sobretudo mulheres -, e saídas, como é normal...

Entretanto, só haverá directas no PSD após o Debate Orçamental, anunciou MFL, no que foi apoiada pelo Partido, de um modo geral: significa isso abster-se/votar a favor ou gerar crise institucional (e eventuais novas eleições)?

Assunto mais sério: GF Esmiúça os Sufrágios termina... hoje, com 3 jornalistas como convidados! Dada gravidade da situação, é URGENTE a assinatura da petição a favor da continuidade, regresso rápido ou outra fórmula que permita assegurar este serviço público bem disposto!

2009-10-22

Unidade de lista era requisito de Marcelo?

Se não era... Era algo parecido...
Como aqui escrevemos, Marcelo tinha 3 condições para ser candidato à liderança do PSD:
- saber que CS é re-candidato
- saber que ganha as directas
- ter convicção que irá a votos em 2011, 2012 ou 2013

Uma delas, a segunda, era ter a certeza de vitória. Ora: Ser unico candidato seria o melhor modo de assegurar vitória!

Pedir para ser candidato único, sob pretexto de unidade interna é “contornar realidade”: MRS sabe que teria pelo menos um opositor. Um candidato declarado, que correu o risco do desgaste, mas ganhou a credibilidade dada pela frontalidade... Pedro Passos Coelho.

E Marcelo sabe, e já sabia bem que...
1- PPC teve mais de 31% nas ultimas directas
2- PPC fez grande trabalho, online (
www.construirideias.pt mas não só) e em pessoa – esteve em todo as delegações partidárias.... É por isso natural que tenha ganho grande parte dos 29% que votaram Santana, e alguns dos 37% de MFL.. alem dos 2 a 3% que votaram noutros candidatos. E que consiga manter a maior parte dos seus 31%.
3- Ou seja: num sistema eleitoral tipo winner takes all a uma só volta... só uma total união da frente anti-Liberal (leia-se anti-PPC) pode ganhar-lhe! E terá ainda assim de conquistar o voto de militantes que em 2008 não votaram...
4- Marcelo é fortíssimo como candidato, mas tem também muitos anti-corpos, irrita muita gente, e mesmo o próprio aparelho... Ainda assim, ele sabe que poderia receber os votos do aparelho (veja-se Menezes... a dizer que era bom candidato) e dos militantes, porque todos sabem que em termos eleitorais é alguém que pode ganhar debates a Sócrates ou a qualquer outro futuro líder do PS e tem uma notoriedade ímpar (algo que PPC não tem).
5- Rangel e Morais Sarmento – e provavelmente outros – deram a entender que nunca iriam a votos para defrontar Marcelo, mas não o garantiram. Aguiar Branco ainda menos... nem sequer Manuela Ferreira Leite o disse... Marcelo precisa da CERTEZA - que não deve ter obtido – de que não só não se candidatam contra ele como necessita, para ter convicção numa vitória, que demonstrem empenho na sua eleição... e isso não obteve!
6- Mesmo que ganhando a PPC, MRS sabe que o futuro líder terá oposição da “ala liberal”. Ora Marcelo quando foi líder andou sempre a exigir 2/3... Porque entende que para fazer oposição é preciso tranquilidade interna “união de propósitos, união de estratégia”. Mas mais do que isso, é em face da 3ª condição de Marcelo que este ponto é importante: MRS queria “certezas” de que se manteria como líder até às próximas legislativas...
7- Ou seja: a condição TER CERTEZA DE VENCER... não se reúne, no momento... e muito menos a de que chegaria a eleições!
8- MRS retira-se? Por ora... aparentemente
9- Voltar à corrida? Sim, em vários cenários... Exemplo: se houver “vaga de fundo” - que inclua Rangel, Morais Sarmento, e outros potenciais candidatos, que assim abdiquem e mostrem empenho em “derrotar” PPC -, ele poderá avançar... tal como fará se PPC fizer algo de tão errado que demonstre incapacidade ou que comprometa sua imagem de líder com potencial para primeiro-ministro, que conseguiu criar em boa parte do PSD...
10- O mais provável? MRS recuar mesmo e Paulo Rangel candidatar-se. Porquê? Já aqui deixamos um post sobre o potencial mediático e político de Rangel -
. Anula uma importante vantagem de PPC: uma nova geração. Mas tem sobre este uma vantagem: tem trabalho político, e não apenas partidário, com sucesso e qualidade, e GANHOU eleições... E ainda se sobrepõe ideologicamente a PPC, pois mesmo os mais liberais membros do PSD não se importarão de o ter como líder...
11- Fica depois a dúvida: e será que candidatos potenciais que recuariam se Marcelo avançasse, farão o mesmo se candidato for Paulo Rangel? Duvido... Mas até poderá ser (tudo depende das negociações a decorrer...).
12- Se algum outro, sobretudo Morais Sarmento, avançar, PPC deverá vencer...
13- Se Rangel for o único opositor relevante a PPC... o resultado é imprevisível... PPC tem mais de 30 anos de fidelidade ao Partido, Rangel tem 8 anos de PSD, é um “cristão-novo” e no aparelho isso pesa... mas também pesa o facto de ter apoio de diversas linhas do partido, e de ter ganho eleições...
14- Quem é fundamental? Acredito que será Alberto João Jardim! Os líderes de distritais do Porto, e outros, conseguem canalizar alguns votos, mas não têm o poder dos tempos dos congressos, em que representavam todo um número de votos... Agora apenas alguns militantes Mas AJJ tem um poder enorme: mais de 10.000 votantes! E todos disponíveis para votar com AJJ...


Conclusões
1. Marcelo ainda não se retirou. E dele depende a possibilidade de quem quer que seja avançar contra PPC. Ao fazer as declarações de ontem, ONTEM, antes de HOJe (Conselho Nacional), e sabendo que Rangel virá a Lisboa à reunião, MRS pode mesmo estar a dar sinal a Rangel para avançar... Será?
2. Se a corrida for Rangel contra PPC, teremos curiosamente o partido a apresentar uma síntese interessante, pois ambos são ideologicamente próximos, com PPC a assumir-se mais como potencial “liberal”, enquanto Rangel representa uma visão mais ampla do “arco” das ideias políticas que estão integradas no PSD
3. Qualquer uma destas potenciais lideranças dará muito mais “dores de cabeça” a Sócrates do que MFL (e isso é bom para o país)... Mas nenhum deles está no Parlamento (e isso é mau para eles, para o PSD e para o país).

MRS sabe e tem consciência de todas estas variáveis e é um Mestre na Ponderação das mesmas. A sua ponderação e hesitação só mostra a força e a implantação da candidatura de PPC... E que provavelmente não consideraria a sua vitória como um dado adquirido...

Cartoon e Humor...



http://www.peticao.com.pt/esmiuca-os-sufragios

(continua online a peteção pela continuidade do Gato Fedorento Esmiuça os Sufrágios lançada pelo Moscardo, por considerar que se trata que faz um verdadeiro serviço público ao incentivar a educação política e cívica dos portugueses... com humor e inteligência!)
E não esquecer... do Aniversário de ASTERIX, OBELIX & C.ª

2009-10-20

continuem a esmiuçar...

...
PETIÇAO PELA CONTINUIDADE DO GATO FEDORENTO ESMIUÇA OS SUFRAGIOS - programa de serviço público que incentiva a educação política (e cívica) dos portugueses... com humor e inteligência!:
(clique no link abaixo, demora apenas alguns segundos)
...



PS: uma petição que até Cavaco Silva assinaria.

PS2: e a Ordem dos Arquitectos também faz serviço público

Presidência e Governo

Apesar de ter, como era de algum modo esperado, um desempenho considerado negativo por um volume inédito de portugueses, Cavaco Silva continua à frente da corrida presidencial, tal como também era de esperar...

Isto enquanto os nomes do novo Governo , que não deverá ter uma moção de confiança, devem ser do conhecimento público muito em breve...

2009-10-19

Política Fiscal

Discussão importante é sobre tributação de mais valias no mercado de capitais... Qual a posição dos partidos, que a poderão ter de votar? Parece que estão ausentes em parte incerta :-)

Ligue para: 139-131-28-7-1-1

O Moscardo deu uma falsa notícia: afinal nem o PSD obteve 140 presidências de municípios nem o PS 131... Foram 139 contra 132, após as eleições em Ermelo darem a Câmara Municipal de Mondim de Basto ao PS. A menos que PS e CDU se aliassem e invertessem acordo tácito que vigora desde 1976, o PSD mantém a Presidência da Associação Nacional de Municípios Portugueses, cujo site se recomenda vivamente.

Mantêm-se as 28 da CDU, 7 independentes, 1 do CDS e 1 do BE.

Ainda quanto a autárquicas: a curiosidade sobre os plenários de cidadãos, os "caucuses" portugueses... em mais de uma centena de freguesias com menos de 150 habitantes!

Ainda Marcelo...

Continua a novela Marcelo ataca ou não a liderança do PSD, anunciada aqui ainda antes das eleições, e confirmada em directo na RTP pelo próprio, como foi de imediato "traduzido" neste blog.

Acredito, porém, que MRS será candidato SE e SÓ SE:
1. Cavaco for candidato a um segundo mandato como PR (caso contrário Marcelo pode realizar o seu maior objectivo, que acredito seja ser PR). Por isso prefere que MFL fique até Maio de 2010, dando tempo para se compreender se Cavaco se re-candidata ou não;
2. Tiver grande convicção de que vencerá as directas no PSD - o que implica ter a certeza de muitos apoios e outras tantas ausências, sobretudo de Rio, Rangel e Morais Sarmento;
3. Tiver a convicção de que será líder do PSD até eleições legislativas, pois em 1999 Portas "tirou-lhe o tapete", e não chegou às legislativas contra o seu amigo Guterres, após ter vencido dois referendos e as autárquicas...

É óbvio que Paulo Rangel e Morais Sarmento (e não só), esperam pela posição de Marcelo, mas não significa que não avancem. Todos sabem que boa parte dos líderes o foram depois de ter perdido eleições... e Rangel sabe que tem o tempo a seu favor, como
aqui escrito há já algum tempo... Mas também sabem que Marcelo tem uma notoriedade ímpar...

Certo é que esta novela e incerteza prejudica o país, dado
papel chave do PSD para assegurar a governabilidade.

2009-10-18

governabilidade

Uma análise interessante... e realista:
- O Governo não pode cair, se entrar em funções, até finais de Abril ou inícios de Maio... (6 meses desde "passar" primeiro teste na A.R.
- O Governo não pode "cair" a partir de Julho ou Agosto 2010 (6 últimos meses de mandato PR) - CDS dificilmente apresentará alguma moção de censura sem ter certeza de ir a eleições coligado com o PSD
- PSD não pode fazer cair governo sem perspectivas de ganhar eleições, e sem ter líder
- Se BE ou CDU apresentarem moção de censura em algum momento, basta CDS votar contra, ou PSD abster-se.
Logo: até 2011 o mais provável é mesmo o Governo não cair..

Em 2011 temos presidenciais... Um Presidente dificilmente demite governo mal tome posse... Entretanto é natural que retoma nos "atinja"... E aí PSD sabe que só coligado com CDS teria hipóteses de ganhar eleições... Mas saber como está PSD daqui a dois anos... não é fácil :-)

Ou seja: pelo menos até final de 2011, o Governo minoritário do PS tem mesmo muitas hipóteses de sobreviver. Mais vale passarmos à fase em que todos os partidos e a própria sociedade, se vá habituando e adapte os seus comportamentos...

PS: e um livro que se recomenda...

2009-10-14

Governabilidade: o papel central do PSD

A posição do PSD é a chave da Governabilidade.
Concordo (e aliás até já coloquei dois posts sobre o assunto) que MFL e Pacheco Pereira estão a disparatar ainda mais ao defenderem uma oposição sistemática...
Mas a verdade MATEMÁTICA é que o PS e a Governabilidade, precisa:
1. do VOTO a favor do CDS-PP.
2. do VOTO a FAVOR de pelo menos um de BE ou CDU e Abstenção do OUTRO
3. Da ABSTENÇÃO do PSD... (sim, basta que se abstenha pois PS é maior do que todos os outros juntos, tal como aliás o "derrotado" PSD...)
Por ser necessária a sua mera ABSTENÇAO e ser, não por acaso, o partido mais próximo do PS (se considerarmos o PS de Sócrates então, são partidos ideologicamente sobrepostos - como também já explicado neste blog - o que, aliás, justifica em parte o desnorte do PSD, pois a sua ala social-democrata está sem espaço no quadro político actual... e a sua ala mais liberalizante está a pedir para definitivamente assumir o PSD como Partido Liberal, mais PPD, menos PSD...), a solução mais simples, matemática e politicamente, é por aqui.

Acresce ainda que se PSD mandar um Governo abaixo (votando ou propondo uma moção de censura, ou nem permitindo o Programa de Governo), será fortemente penalizado nas eleições subsequentes... E o partido sabe disso, e por muito que MFL e PP, cujas carreiras não dependem disso (porque estão a acabar...), o partido não deixará que o façam... Um partido como o PSD, um partido do arco do poder, não deixará uma líder "moribunda" e "a prazo curto", abrir as portas de uma hpotética maioria absoluta do PS novamente! Ela sabe-o. Por isso as declarações de MFL são bluff interno.

Ou seja: a verdadeira solução de Governabilidade (orçamento, moções de censura, etc.) passa pela Abstenção do PSD, mais do que qualquer outra coisa! A solução em termos de outras medidas será "caso-a-caso" mas, mais uma vez, com um PSD colaborante, como defende Marcelo, e não só, o país pode avançar sem sobressaltos até 2011, algo que nunca será possível com CDS-PP, BE e CDU...

A a outra solução de Governabilidade que se poderia defender estável é o CDS-PP. Ou seja: PP, Paulo Portas... MAS:
1. Portas já tirou o tapete a Marcelo...
2. Portas está tão bem com 21 deputados é duvidoso que queira eleições em breve... MAS é sempre imprevisível...
3. Portas sabe que pode entrar no governo pela mão do PSD, e se sentir num dado momento que PSD pode ganhar umas eleições.... não hesitará em mandar Governo do PS abaixo... não o apoiando (ao CDS basta não votar a favor e Governo caí, se PSD não o "segurar")... Sobretudo se for em 2011 ou mais à frente...
4. Para Portas, a questão chave é.... pois... a força do PSD e da sua liderança... Ou seja: da situação interna do PSD depende se Portas e o CDS-PP tem ou não interesse em deixar cair o Governo...

Por isso defendo que a chave do que se passará nos próximos 16 meses (período até termos novo Presidente) passa mais pelo debate interno do PSD do que por qualquer outra coisa...
E acredito, ainda, que pode ser esta uma oportunidade de clarificação do sistema político português - ainda que não acredite que venha a ser aproveitada, pois muitos membros do PSD sabem que uma transformação em partido liberal de direita pode quase perpetuar o PS no poder, pois ficar-lhe-ia nas mãos todo o "centro" político...

PS: Um
ponto de situação do jornal i... O Moscardo acredita que as coisas, porém, estão mais decididas do que aqui se diz (não haverá qualquer coligação e a maioria, senão a totalidade, dos Ministros está já escolhida e convidada informalmente...). Veremos.

[Actualização 23h30: como se previa, o PP será oposição MAS não está disponível para votar moções que causem queda do governo pois para Paulo Portas só há duas soluções melhores que um grupo parlamentar de 21 deputados... ou o CDS-PP no Governo ou o cumprimento de uma vida: a fusão dos partidos... para que ele mesmo, Paulo Portas, possa ser líder do PSD um dia...]

2009-10-12

Já há resultados oficiais das Legislativas. Cavaco já nomeou Sócrates para formar Governo. Agora veremos o que se passa esta semana: quais os nomes e, sobretudo... o que se passará no PSD...

5 domínios, 7 medidas...

A SaeR, de Ernâni Lopes e José Poças Esteves, aponta caminho para o desenvolvimento do país...

Como ganhar eleições... Receita simples, económica e rápida...

  • Estabelecer objectivos (3 a 5) facilmente exequíveis e alguns dificilmente mensuráveis
  • Remeter todas as declarações sobre resultados para a comparação com os objectivos traçados, e nunca para outros que não tenham sido por nós afirmados
  • Limitar todas as comparações a indicadores aos que tenham evoluído positivamente (haverá sempre algum!)
  • "Esquecer" resultado objectivo das eleições, nomeadamente quem vai ficar, de facto, com "governo"
  • Praticar o modelo: com o tempo, os resultados serão cada vez mais interessantes e promissores...

Autárquicas... quem ganhou?

Um resumo possível.... Após 52 mudanças concelhias... com vencedores e... vencedores e vencedores :-)

  • PSD ganha 140 câmaras, tinha 158. Isto permite-lhe manter o lugar na Presidência da Associação Nacional de Municípios. Mantém também 10 capitais de distrito, perdendo Leiria (para o PS) mas ganhando Faro (por 130 votos, ao mesmo PS), mas perdeu municípios como Barcelos, Tavira, Castelo de Paiva, etc. Também foi o partido com mais Juntas de Freguesia. Não se consegue impor "a sós", mas dado que ao coligar-se mantém a liderança das coligações, é o maior partido em lideranças autárquicas;
  • PS ganhou em 131 municípios, contra os 109 que detinha. Perdeu Faro, mas ganhou Leiria e Beja (à CDU), chegando assim às 9 capitais de distrito. Foi de longe o partido com mais mandatos (916, contra 899 de PSD+CDS+MPT+PPM nas suas diferentes coligações e presenças "a solo) e com mais votos (ao nível de todos os partidos "da direita" juntos, acima dos 2 milhões de votos, acima do resultado das legislativas...). A maior vitória, porém, acaba por ser a de Lisboa, a "sós" e com maioria absoluta, após a contagem da última Freguesia, que acaba por retirar poder ao PC e ao BE...
  • CDU ganhou, apesar de perder 7 câmaras (incluindo Beja, e ficando agora apenas Setúbal como Capital de Dsitrito), porque ganhou 3, ficando com 28 contra 32. Perde ainda influência decisiva que tinha em concelhos importantes, como "fiel da balança" (exemplo: em Lisboa, na sede da CDU torcia-se pelo último vereador "cair" para Santana Lopes, ficando 8-8 e o decisivo ser o da CDU...), mas aumenta número de mandatos e recupera... Alpiarça.
  • O CDS ganhou Ponte de Lima, sem Daniel Campelo, podendo agora liderar até 2021 o munícípio... E para os que dizem que o CDS autárquico é invisível... O CDS vale muito (diriam alguns. apenas) integrado com PSD, permitindo vitórias importantes...
  • O BE perdeu todo o seu peso, mas ganhou porque aumentou número de mandatos... Não elegeu vereadores em Lisboa e Porto, e é marginal ou inexistente por todo o resto do país... Diriam alguns: dada a sua incapacidade e falta de vontade de ser "solução" de governo, antes lhe parecendo indiferente quem seja "governos", desde que lhe permita brilhar "em oposição"; e para mais, único município que detém é liderado por uma "independente", que tem a sua própria agenda, e que termina o seu percurso em 2013...
  • Os independentes subiram de 6 para 7 municípios. Felgueiras consta como a maior derrota destas listas, na pessoa de Fátima Felgueiras... Oeiras e Gondomar as vitórias com maior notoriedade. Ao todo, tem mais do dobro de mandatos de CDS e BE juntos!
  • Soma-se ainda um mandato do PND, no Funchal... Uma vitória dos "pica-Jardim"...

2009-10-10

O NOBEL... para os princípios e pela PAZ... e para os que lutam e lutarão por eles...

Quando me encontrava ainda em reflexão e análise... e ainda com dúvidas... Eis que Barack Obama me escreveu um e-mail. Neste e-mail Barack Obama responde às reflexões e dúvidas levantadas, por tantos como eu por esse mundo fora, sobre os fundamentos do prémio... Agora já posso ir dormir... em PAZ:

"From: President Barack Obama
Subject: A call to action

Friend,

This morning, Michelle and I awoke to some surprising and humbling news. At 6 a.m., we received word that I'd been awarded the Nobel Peace Prize for 2009.

To be honest, I do not feel that I deserve to be in the company of so many of the transformative figures who've been honored by this prize,men and women who've inspired me and inspired the entire world through their courageous pursuit of peace.

But I also know that throughout history the Nobel Peace Prize has not just been used to honor specific achievement; it's also been used as a means to give momentum to a set of causes.

That is why I've said that I will accept this award as a call to action, a call for all nations and all peoples to confront the common challenges of the 21st century. These challenges won't all be met during my presidency, or even my lifetime. But I know these challenges can be met so long as it's recognized that they will not be met by one person or one nation alone.

This award - and the call to action that comes with it - does not belong simply to me or my administration; it belongs to all people around the world who have fought for justice and for peace. And most of all, it belongs to you, the men and women of America, who have dared to hope and have worked so hard to make our world a little better.

So today we humbly recommit to the important work that we've begun together. I'm grateful that you've stood with me thus far, and I'm honored to continue our vital work in the years to come.

Thank you,

President Barack Obama"


PS: como Obama me escreveu a mim mas também a todos os milhões de subscritores dos seus e-mails de há mais de um ano para cá... penso que não se zangue por tornar o conteúdo da missiva pública :-)

2009-10-09

Ia falar de Matosinhos...

Mas... Obama ganhou o Nobel... e já não sei se vou falar de Matosinhos e das Autárquicas...

Convicto que Obama trouxe esperança e desanuviamento... mas que ainda falta trazer-nos outros resultados, em termos de Israel-Palestina, de Irão, de Coreia do Norte, de Paquistão (trouxe algo em termos de Ambiente - Copenhaga - e de Rússia), fiquei muito perplexo com esta escolha... Um juri é um juri, e por isso... é legítimo... Mas não sei sequer se é bom ou mau ou neutro... Para o mundo...

Por um lado é um prémio por algo importante: a esperança, a intenção, o diálogo, a defesa do multilateralismo... E pode reforçar essas linhas... e essa determinação...
Por outro é um prémio a discursos? E se tal se reverter em coisa alguma... e a esperança der lugar à desilusão?

... Em reflexão (não devo ser o único... e só isso já pode ser uma vantagem do Prémio...)

Autárquicas... Legislativas... PSD ... e não só.. ACT

Artur Santos Silva entrevista Rui Rio!

Isto enquanto
no PSD as coisas continuam animadas e a casa está longe de arrumada.... E MFL não dá tréguas... aos seus próprios pés...

O i oferece, mais uma vez, um interessante dossier. Desta feita sobre "a
última oportunidade dos dinossauros"...

Entretanto, e tal como previsto, o
PSD elegeu 3 dos 4 deputados em disputa nos círculos não nacionais. Os dados mais importantes: com poucos milhares de votos elege-se um deputado... enquanto milhares e milhares de residentes no continente não tiveram os seus votos convertidos em mandatos... Estranho? Ou será mesmo preciso repensar o modelo, como até os eleitos defendem após mais de 905 de abstenção? Na prática, confirma-se que PS + BE não chegam a 116, e que CDS + PSD superam PS... algo que já se sabia, afinal de contas...

2009-10-04

MFL não descansa...

MFL não descansa e promete continuar... a dar tiros nos pés! Uma moção de rejeição lançada contra um Governo que ainda não tomou posse, mas que acaba de ter 36,6% dos votos... e mais de 40% dos mandatos... é meio caminho andado para sair bem "machucada" (o potencial de crescimento do PSD para chegar ao poder passa por conquistar eleitores ao centro, que são MODERADOS e olharão para a questão da razoabilidade, e só votarão PSD se nele virem soluções de governo... e não um partido "bota-abaixo"...). É por estas e por outras que o PSD é bem capaz de ter directas internas antes de Maio.2010... E, se permanecesse com MFL ao leme, estaria seguramente muitos anos afastado do poder...
E, como previsto no próprio dia das eleições pelo Moscardo, e depois pelo Sol, Marcelo está tentado a avançar... Já Rui Rio garante que não

Obrigado, Irlanda!

O Moscardo, sempre o afirmou: é defensor da ideia de que a União Europeia é a mais original e bem conseguida inovação política do século XX.
A CEE e a UE FORAM E SÃO a única fórmula de arranjo político capaz de nos dar PAZ durante mais de meio século em DOIS MIL E QUINHENTO ANOS! PAZ não apenas entendida como ausência de conflito, mas como CONSTRUÇÃO comum, como DESENVOLVIMENTO.
Nesse sentido, a UE, como evolução política da CEE, fundada nos princípios de Alcide de Gasperi, Paul Henri Spaak e, sobretudo, de Robert Schuman e Jean Monnet, o ideólogo maior desta fórmula absolutamente revolucionária em termos políticos: nunca nada parecido havia sido concebido! Obviamente que essa é a Europa de Weber (percursor da ideia de Moeda única, ainda nos anos 60) e de Jacques Délors (o homem graças ao qual somos cidadãos Europeus e as fronteiras são hoje "virtuais").

Este processo teve e tem muitos defeitos e vicissitudes, mas, tal como a democracia prova ser o menos mau dos sistemas políticas, a UE prova ser mais do que o menos mau das fórmulas políticas para Europa. Repito: nenhum cidadão da hoje União Europeia, nascido na CEE ou na UE (ou seja: após 1957!) sabe, ou sequer imagina, o que é ter GUERRA no seu território, ou não se poder deslocar ao país vizinho! Por muito que isso irrite muito boa gente, NUNCA um outro sistema político deu a este continente... mesmo quando não houve conflitos bélicos durante algumas décadas... Porque a GUERRA sempre foi opção... Hoje, para as pessoas que nasceram na CEE ou na UE, mesmo os que não gostam dos vizinhos, não pensam em guerrear com eles, e não se sentem receosos por dependerem do seu aço, da sua energia, ou sequer da sua água (o mais vital dos bens...). E, quando insatisfeitos com, por exemplo, desvios de rios, vão conversar, não pensam em guerrear: quebrou-se, no espírito da maioria dos filhos da CEE e da UE, a célebre fórmula de Clausewitz, que tem menos de 200 anos, e era na altura uma análise correcta da história da Europa: "A guerra é a continuação da política por outros meios..."

Qualquer travão ao processo Europeu - mesmo que os avanços tenham os seus (graves) defeitos - é negativo, porque pode por em risco a própria UE... que tem apenas 50 anos de construção, contra 2500 anos de conflito... Sobretudo quando não há um "inimigo" unificador (a URSS serviu esse propósito durante mais de 4 décadas), e com 27 membros , com 29, 30, 32, 35, se tornar cada vez mais difícil construir consensos e se possa ter que avançar APESAR de alguns não quererem...

Por tudo isto, e citando Durão Barroso, hoje: Obrigado Irlanda! (67% são mais de dois terços, num referendo com uma percentagem de votantes similar às nossas legislativas!).
E, por isso, maioria dos Europeus deveria estar, hoje, muito satisfeito com este passo...

2009-10-02

Ciência Política: a ciência que estuda o fenómeno do Poder...

A política... como distribuição de poder... aqui

Autárquicas... algumas previsões...

Já há sondagens para Oeiras e, sem margem para dúvidas, a concelho Português com maior percentagem de licenciados... está com Isaltino! (será que é... porque foi graças à estratégia de Isaltino que eles lá estão, ao planificar e implementar estruturas como o Tagus Park e outras, bem como transformando Linda-a-Velha e Miraflores em gigantescos Corporate Centers? Há quem diga que poderá ser por isso...

Mas há mais sondagens, aliás agrupadas, graças à Marktest... De Lisboa a Matosinhos... mas faltam Faro (a capital de distrito com mais probabilidades de "mudar de mãos"), Braga (menor hipótese, mas não descartada, a de Mesquita Machado perder), e Almada (será que Pedroso consegue alguma surpresa?).

Caixas jornalísticas surpreendentes...

O SOL trará uma manchete sobre as mudanças no PSD, e anuncia que Marcelo será o candidato mais forte... Engraçada esta caixa impressionante: o blog d`O Moscardo (este mesmo blog, O Socrático :-), já o anunciou na noite eleitoral com base... no que o próprio Marcelo disse na RTP! Afinal, não o deixaram ir a votos, quando saiu da Presidência do Partido a uns meses das eleições - sim, Portas tirou-lhe o tapete mas o PSD também não queria ir a votos coligado com o CDS... e chamou Barroso para... se coligar um pouco mais tarde... com o CDS-PP!... Agora "sente" que tem oportunidade de ir a eleições já em 2013... E de se vingar de Portas...Reduzindo os 21 deputados a pouco mais que um ou dois taxis, ou obrigando-o a coligar-se ao PSD... Impossível? Demasiado Maquiavélico?

PS: já agora... ninguém fala dos 3 ou 4 concelhos "grandes" onde as coisas ainda podem trazer surpresas?
Matosinhos, Faro, Braga, Oeiras, Almada, Aveiro, Setúbal,

2009-10-01

José Manuel Fernandes sai do Publico ao fim de 11 anos como Director do mesmo, a 31 de Outubro. Ao que se anuncia, a sua saída foi pensada em Julho... Mas dados os recentes eventos, é um momento ... interessante e delicado, para abandonar um dos jornais que está no centro de todas as polémicas... Aguardam-se desenvolvimentos...

Pela minha parte cada vez mais, considero o i como o projecto editorial mais interessante no momento actual... Espero que singre...

Aliás, hoje mesmo, dá conta do processo de procura de candidato para Presidente, no PS (curiosamente ninguém fala em Ferro Rodrigues ou Vieira da Silva, bem posicionados porque, tendo sido ministros orientados para as políticas sociais - e portanto com apoios no BE e na CDU, sobretudo Ferro Rodrigues -, são ao mesmo tempo bem vistos "na ala direita" do PS, Guterristas, Socratitas, e eleitores do centro-esquerda e de centro incluidos ...) e analisa a hipótese de Cavaco não convidar Sócrates para formar governo. Numa outra linha, não menos relevante, traz-nos o caso da proibição de um certo livro sobre pinguins, o lançamento do novo filme de Joaquim de Almeida, com Kim Basinger, os bastidores do mundo do ténis na boca de Flavia Penetta, ou uma exposição controversa na Tate Modern... :-)...

Voto electrónico em Portugal?

Porque é que não temos voto electrónico? Afinal alguém explica! Portal do Eleitor e UMIC. Obrigado! (e um agradecimento a ABS)